A pandemia te deixa ansiosa? Experimente a prática da meditação

Meditar pode ajudar a controlar os pensamentos, acalmar a mente e enfrentar com mais tranquilidade a montanha russa de sentimentos em tempos de Covid-19
Imagem de Gerd Altmann por Pixabay

Após um ano convivendo com a pandemia de Covid-19, a ansiedade está cada vez mais presente no dia-a-dia das brasileiras. O aumento incessante no número de casos, as mortes que não diminuem, as dificuldades para oferecer vacinas a todos e as medidas para tentar conter o avanço do coronavírus têm o poder de encher a mente de pensamentos indesejados e provocar ansiedade. Com o endurecimento das medidas de isolamento anunciadas na maior parte dos estados, é quase impossível não sentir-se ansiosa. Não dá para adivinhar o que vai acontecer no futuro, mas viver o momento presente de um jeito mais tranquilo pode ajudar a passar pela montanha russa da pandemia com um pouco mais de sossego. 

As Firminas convidaram o Lama Dordje, de São Paulo, para falar às leitoras sobre como a meditação pode ajudar a dominar os pensamentos e promover uma vida presente com mais felicidade. Ele foi monge budista, esteve em peregrinação por Índia, Sikkim e Nepal, visitando os principais lugares sagrados do budismo, e hoje atua como psicanalista e professor de meditação. O lama tibetano, ele explica, tem uma missão equivalente ao do professor e deve passar por uma longa jornada antes de estar apto a ensinar a meditar. Por isso, antes de iniciar a prática, é recomendável procurar um professor qualificado. 

Lama Dordje – Foto: arquivo pessoal

O que é meditação ?

Meditação é um trabalho de autoconhecimento que permite observar, estudar e dominar os  pensamentos e a mente. Na tradição seguida por Lama Dordje, há 84 mil maneiras de se meditar, mas a forma mais comum é aquela em que as pessoas se sentam quietas e observam a própria mente até atingir a calma mental. Em tibetano, esse estado é chamado de shine, quando conseguimos deixar os pensamentos irem e virem sem nos envolver com eles. 

Lama Dordje explica que, com a meditação, aprendemos a reconhecer tudo que passa na mente. “Não damos conta do número de imagens que atravessam nossos pensamentos. Com isso, ficamos aflitos e não sabemos nem o porquê. Com a simples prática do shine, é possível reconhecer as emoções e aprender a dominá-las e evitá-las”, ensina. Ele lembra que, com o isolamento, é comum que a mente fique ociosa, abrindo portas para muitas aflições mentais, as chamadas kleshas, que se manifestam de diferentes formas e causam emoções diferentes. “Com orientação de um professor qualificado, durante a meditação, aprendemos a controlar as emoções que causam ansiedade e até mesmo a dominá-las”, garante.

Dicas para acalmar a mente

A primeira dica de Lama Dordje para controlar os pensamentos é criar o hábito de, no início do dia, encontrar um lugar sossegado, sentar e observar a respiração: perceba o ar entrando e saindo, sem se apegar a emoções e imagens que passam pela mente, deixando irem e virem junto com o ar que entra e sai. Não há regras sobre o tempo necessário para permanecer nesse estado, a decisão é individual. 

.Outra orientação é levar a atenção do início do dia para os afazeres rotineiros, como estudar, trabalhar e cuidar da  casa. Ao lavar a louça, por exemplo, observe como executa essa tarefa e tente apenas lavar a louça, com a mente solta e tranquila, sem se apegar a emoções. “Pode-se levar essa prática para o treino, para o trabalho, para a ioga e até vendo TV, é só uma questão de hábito.”

Por fim, ele ensina a não projetar a felicidade no futuro. “Esteja atenta ao fato de que não podemos mudar o passado ou antecipar o futuro, só sabemos o que está acontecendo agora. O passado já foi e o futuro é uma ilusão. Se a realidade é agora, então vamos ser felizes agora, criar causas e condições para que o momento atual seja de felicidade”, diz. 

Lama Dordjen reforça que a pandemia, por mais que traga muita tristeza, traz também uma oportunidade para o autoconhecimento. A hora, portanto, é de aproveitar o momento para aprender sem cobranças. “Se observe, veja o que se passa com seu eu interior e se aceite. A meditação faz com que isso aconteça naturalmente.Tudo na vida é um caminho para a felicidade, basta estarmos calmos. A felicidade não é um ponto final, é um caminho.”